Entenda a importância de suplementar ômega-3 na gravidez
22 de agosto de 2019
Seu bebê já está vacinado contra a pólio?
24 de outubro de 2019

 

Sei que estou grávida e o meu excesso de peso é por um ótimo motivo, mas devo confessar que não é fácil o dia a dia de quem está com sobrepeso ou obesidade. Eu, por exemplo, sinto muito cansaço, dor nos pés, preguiça de praticar atividade física (mas eu me esforço e vou duas vezes por semana à academia), sem falar na dificuldade para achar roupas bonita, na falta de posição para dormir e no estado ofegante quando estamos com pressa para fazer nossas atividades diárias, especialmente quando você tem um filho de quase 2 anos e precisa brincar, abaixar, levantar e carregá-lo no colo.

Fiz essa introdução porque neste mês de outubro participei de um evento muito bacana chamado DEEPtalk, que teve como objetivo dar voz às pessoas que convivem com doenças crônicas, como diabetes e obesidade. Além das palestras dos especialistas Dr. Bruno Geloneze, professor livre-docente em Endocrinologia e Metabologia pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), e do Dr. Bruno Halpern, endocrinologista da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), sobre as causas, consequências e possíveis soluções para a obesidade, ouvi também histórias emocionantes de pessoas que recorreram à cirurgia bariátrica para se livrarem do preconceito e das inúmeras complicações de saúde geradas pelo excesso de peso.

Leia também: É (quase) impossível emagrecer sem remédio

Você sabia que as pessoas com obesidade correm o risco de desenvolver mais de 195 complicações associadas ao ganho de peso? Além da hipertensão, diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, doença pulmonar e  AVC (Acidente Vascular Cerebral), o ganho de peso também pode aumentar o risco de câncer em até sete vezes e ser responsável por até 9% de todos os casos de tumores em mulheres.

O cenário é sério e muito grave. Não à toa, o eleito para mediar o bate-papo foi o humorista Leandro Hassum, 46 anos, que sentiu na pela as dificuldades e dramas de “ser gordinho”. Ele chegou a pesar 150 kg, mas conseguiu eliminar 65 kg após a realização da cirurgia bariátrica.

– Fui obeso desde criança. Sou da época que ser gordo era ser lindo e fofinho. Aos 40 anos, decidi fazer a cirurgia para emagrecer e quero dizer que ninguém é gordo porque quer ou tem falta de vergonha na cara. Obesidade é uma doença!

Saxenda: novo remédio para emagrecer chega ao Brasil

Infelizmente, a obesidade é considerada uma epidemia global e os números são desanimadores. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença atinge 600 milhões de pessoas no mundo. No Brasil, não é diferente. A taxa de obesidade aumentou 67% entre 2006 e 2018 e chegou a 19,8% da população, segundo os últimos dados do Ministério da Saúde. Na população brasileira, essa estatística significa quase 42 milhões de pessoas.

Se você quiser rir, chorar e, principalmente, entender um pouco mais sobre obesidade assista ao vídeo e confira tudo o que rolou no evento DEEPtalk, promovido pela indústria farmacêutica Novo Nordisk. Vale a pena!

Assista agora ao DEEPtalk, sobre obesidade!

Histórias reais e inspiradoras de pessoas que vivem com a obesidade, ao lado de médicos especialistas no assunto.

Publicado por Saúde Não Se Pesa em Sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *