Empresa japonesa começa a produzir medidor de pressão no Brasil
25 de agosto de 2017
Carteira de vacinação digital ajuda a driblar qualquer esquecimento
30 de agosto de 2017

Apesar de eu estar grávida, às vezes admito que me assusto com o tamanho da barriga. Ela cresce do dia para a noite, literalmente. Entretanto, a barriguinha que mais incomoda homens e mulheres é aquela difícil de ser eliminada. Até mesmo pessoas magrinhas podem apresentar aquele volume “chato” na região da cintura. Além da questão estética, a barriga proeminente pode ser um sinal de doença metabólica, alerta a nutróloga Ana Luisa Vilela.

– A forma como a gordura se acumula na região abdominal diz muito sobre o tipo de problema que pode causar na saúde. Por isso, é preciso a avaliação médica sobre os riscos e também sobre qual o melhor tipo de tratamento e dieta para eliminá-la.

Leia também: Saiba como controlar o apetite no inverno

Segundo a médica, a má digestão também pode deixar a pessoa com a barriga inchada.

– Para solucionar, é preciso uma mudança de hábitos, como mastigar bem os alimentos, se alimentar com calma, priorizar alimentos digestivos, como abacaxi e chás, e evitar aqueles que incham, como embutidos, leite, enlatados etc.

Conheça 11 alimentos que podem causar gases

Quer saber quais são os tipos de barriguinha mais comuns? Veja abaixo!

Ampulheta

Aquela com cintura mais fina e acumulo de gordura no quadril. Esse tipo apresenta menos risco metabólico desde que haja mudanças nos hábitos de vida. As enzimas, para este caso, pode ser a grande aliadas para ajudar a eliminar esse acúmulo.

Pochete

É aquela gordurinha incômoda que aparece só na frente, principalmente abaixo do umbigo. Em geral, pessoas com este perfil tendem a engordar mais na barriga e menos em outras áreas do corpo. Para eliminar essa protuberância, podem recorrer a tratamentos com aplicação de enzimas e uso de aparelhos, além de dietas ricas em fibras e pouca gordura. Bebidas alcoólicas e gaseificadas devem ser evitadas por pessoas com esse tipo de gordura abdominal.

De cerveja

É aquela barriguinha proeminente. Dura e com pouca gordura no subcutânea e mais gordura visceral. Ela aumenta o risco de doenças cardíacas e gordura hepática (no fígado). O tratamento pode ser feito com medicações e mudanças nos hábitos e eliminação dos vícios pela bebida.

Avental

Barriga muito flácida, comum no pós-gestação ou após grande perda de peso. Ela normalmente é aumentada pelo excesso de pele. Exercícios físicos e dieta balanceada são os aliados para então entrar com possível cirurgia plástica ou tratamentos estéticos que eliminem o acúmulo de pele.

Crédito de foto: FreeImages

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *